Pedro Gayotto: como o turismo de base comunitária pode ajudar a proteger a Amazônia

Na hora de planejar o período de descanso, o turismo de base comunitária é um estilo de viagem que difere do convencional. Essas iniciativas geram renda para comunidades tradicionais e ajudam a manter a floresta em pé.

Escrito por
Jennifer Ann Thomas
fotografia
publicado em
1/6/2022
atualizado em
1/6/2022 21:29
matéria originalmente publicada em

Com o avanço da vacinação e a reabertura de diversos serviços, as viagens a lazer voltaram com tudo. Na hora de planejar o período de descanso, é possível investir em pacotes convencionais ou apostar em experiências promovidas por empreendimentos de turismo de base comunitária. Além de descansar e conhecer novos lugares, essas iniciativas geram renda para comunidades tradicionais e ajudam a manter a floresta em pé. Neste episódio do Bagunça Organizada, Pedro Gayotto, da Vivalá, explica quais são as diferenças desse tipo de viagem e os benefícios, para as pessoas e para o planeta, do turismo sustentável.

Tags relacionadas
No items found.
Jennifer Ann Thomas
escrito por
Jennifer Ann Thomas
Jornalista especializada em meio ambiente e sustentabilidade e cofundadora do Nosso Impacto
fotografia